CONHEÇA NOSSAS CERVEJAS

Conheça nossas cervejas ............................ Tira dúvidas .. 1 .. 2 .. 3 .................... Adquira seu Equipamento ............................ Fórum

Como usar seu KEG .. 1 .. 2 .. 3 .. 4 .. 5 .. 6 .. 7 ............ Calcule seu Priming ................ Processo Cervejeiro .. 0 .. 1 .. 2 .. 3 .. 4 .. 5 .. 6 .. 7 .. 8

............................ Encomende seus Kits e Copos ............................

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Procura-se um sócio!

Incrivel acreditar que hoje, depois de toda a dificuldade de encontrar alguém que compartilhasse dos mesmos anseios por conhecer, estudar, adquirir os apetrechos e fabricar cerveja, a cada dia alguém me pede informações para iniciar na produção ou me questiona sobre a possibilidade de se associar ao empreendimento, pois é, as coisas são assim mesmo, espero na verdade tê-los todos como clientes e admiradores da nossa cerveja, digo nossa, pois não estou mais sozinho nessa empreitada.

Voltei da Europa com "sede" de iniciar de uma vez por todas, fosse sozinho mesmo, e recomecei as cotações e pesquisas para adquirir o equipamento. Logicamente ainda precisava de um local adequado, pois moro em São Paulo em um apartamento na Vila Mariana que, por mais bacana que seja o condomínio, não suportaria a parafernália de coisas que teria que adquirir para começar.

(Faço aqui uma ressalva, se a idéia do leitor é iniciar com capacidade produtiva de até de 20 litros, tudo bem, talvez dê pra utilizar o fogão da mamãe e as panelas do tio, aquelas que ele faz feijoada pra família, brincadeiras à parte, você seria expulso da sua casa na primeira tentativa.)

De posse de informações atualizadas, falei com meu pai que mora em uma casa em Botucatu-SP e ele concordou que poderia montar tudo lá. O inconveniente: quem teria mesmo que cuidar da fermentação e da maturação seria ele, pois eu faria a cerveja nos finais de semana, mas teria que voltar para São Paulo e isso não seria legal, pois é trabalhoso e não queria dar trabalho pra ninguém.

Voltei para a "prancheta", precisava agora de um local que fosse em São Paulo ou, pelo menos, mais próximo do que Botucatu...nada me vinha à mente. Tirei um pouco o foco do projeto até que a inspiração batesse.

Algumas semanas depois, fui a Campinas visitar alguns amigos e participar de uma festa de aniversário. Lá enquanto tomava uma cervejinha e devorava alguns salgadinhos acomodado em uma mesinha estratégica por onde os "garçons" obrigatoriamente passavam a cada minuto, comecei a conversar com o Riva, vizinho do Gordo e amigo que conheci em minhas idas para lá quando fazíamos os tradicionais churrascos de Chuleta acompanhados de Mãe Preta.

Falavámos de amenidades quando o assunto veio à tona, pois vez ou outra eu costumava levar cervejas diferentes para eles e isso foi virando um hábito também entre os amigos campineiros, assim começamos a bater um papo sobre as diferenças entre as várias marcas e tipos que já havíamos bebido, inevitavelmente cheguei a minha história, até então plano, de produzir a bebida, foi quando para minha surpresa o Riva disse que há algum tempo pensava nisso também, mas o curioso é que até então, mesmo sempre bebendo cervejas diferentes, nunca havíamos falado desse assunto da produção e eu não fazia a menor idéia desse interesse dele pelo assunto.

Sim, vocês estão certos, combinamos de conversar com mais calma na semana seguinte. Enviei ao Riva todos os dados que já havia pesquisado e os orçamentos que possuía para que ele verificasse a possibilidade de iniciarmos essa sociedade. Após consultar a dona da casa, de quem ele obteve a autorização para utilizar o espaço que hoje é nossa fábrica, planejamos como e quando iniciaríamos.

Em meados de agosto de 2009 já havíamos definido qual sería nossa meta inicial de produção, arrojados 60 litros por brassagem, e entramos em contato com "A Turma" para fazer a encomenda do equipamento. Como o Riva ainda não havia tomado contato com as técnicas caseiras de produção, fechamos um curso "hands on" com o Afonso e lá fomos nós para a aula prática.

As fotos abaixo são do chamado "Marco Zero", onde efetivamente nossa produção iniciava:

A partir de agora falarei um pouco do processo cervejeiro e dos tipos de cerveja para que fique mais claro quando explicar as produções que já fizemos.
PROSIT!!!

2 comentários:

  1. Sem dúvida o Riva foi a melhor escolha, afinal o pessoal da empresa agitou agitou e nada...estão em algum lugar fazendo curso massagem, rs

    ResponderExcluir
  2. Caro Breda:

    Este é um comentário sobre seu post "Procura-se um sócio!"

    Se for possível, gostaria de visitar suas instalações cervejeiras e ver se é viável fazermos umas boas brejas em conjunto.

    Se você tiver interesse, por favor, deixe uma mensagem em meu blog.

    ResponderExcluir

Muito obrigado por seu comentário! O Blog "Breja do Breda" é feito pensando em você!