CONHEÇA NOSSAS CERVEJAS

Conheça nossas cervejas ............................ Tira dúvidas .. 1 .. 2 .. 3 .................... Adquira seu Equipamento ............................ Fórum

Como usar seu KEG .. 1 .. 2 .. 3 .. 4 .. 5 .. 6 .. 7 ............ Calcule seu Priming ................ Processo Cervejeiro .. 0 .. 1 .. 2 .. 3 .. 4 .. 5 .. 6 .. 7 .. 8

............................ Encomende seus Kits e Copos ............................

quinta-feira, 26 de maio de 2011

03 sem tirar

Foi em 21/04/2011 na sede da B&R Cervejas Especiais em Campinas-SP.

O objetivo: Fazer três brassagens inteiras em um único dia.
Vocês podem nos perguntar o porquê de fazer três brassagens em um dia e não fazer uma brassagem por dia e repetir a empreitada em três dias diferentes, respondo, além do tempo, do custo, dos finais de semana e das encomendas há muito esse é um projeto meu e do Riva, qual seja, produzir nossas principais cervejas de uma só vez.

Quem acompanha nosso Blog sabe que temos um Kit com três tipos de cerveja (Weiss-Red Ale-Stout), por isso a procura acaba constantemente sendo pela "tríade". O que acontece é que pode faltar uma delas de vez em quando o que entristece nossos fiéis consumidores, assim resolvemos que seria legal produzí-las todas ao mesmo tempo, desta maneira sempre teremos as três na prateleira (ou pelo menos todas acabam juntas...o que tem sido mais visto por aquelas bandas).

Foi então que debrucei na prancheta e elaborei um cronograma para possibilitar que brassássemos as três em um único dia e com margens de risco e paralelismos (técnicas de gestão de projetos que conheço razoavelmente bem) pudemos concretizar esse plano dentro do prazo esperado.

Brassagem da B&R Irish Red Ale (a seguda do dia)

O complicador: Em cada brassagem faríamos uma cerveja diferente.
Acreditem, fazer várias brassagens em um dia não é muita novidade pra alguns amigos, mas há grandes diferenças entre fazer três vezes a mesma cervejas em um dia ou mais ainda em tirar duas ou três cervejas diferentes com uma única brassagem (OGs diferentes e um ou outro ingrediente/adjunto na fervura), enfim, falo aqui de três brassagens inteiramente distintas, receitas totalmente diferentes, nada de mosto base. Tempos e rampas diferentes, lúpulos, fermentos, ou seja, início, meio e fim multiplicados por três.

Brassagem Red (em baixo) Fervura Weiss (em cima) simultâneas

O mais interessante desse desafio foi utilizar somente três panelas, isso mesmo, e a cada brassagem tínhamos que esvaziar o tanque de brassagem, lavá-lo reabastecê-lo com água e reiniciar. O mesmo se aplica ao de fervura, após o resfriamento de um mosto, lavávamos o tanque e partíamos para mais uma clarificação.

Pode até ser que não pareça muito complexo aqui lendo, mas para quem esteve lá e pôde presenciar o movimento contínuo de idas e vindas durante a produção e sentir todo o sincronismo necessário para não fracassarmos na empreitada é simples explicar o quanto foi complexo.

Guilherme, Breda e Riva durante a segunda brassagem
O desafio: Orientar quatro aprendizes durante as produções.
Eles podem até não gostar do título, mas é isso mesmo, durante boa parte do dia estiveram conosco dois alunos já em estágio avançado de aprendizado - Ricardo e Fernando - e dois principiantes - Guilherme e Rafael - o que todos tinham em comum? Nenhum deles havia presenciado uma brassagem tripla na vida. Eu mesmo não havia feito isso ainda e confesso nunca ter sequer ouvido algum caseiro comentar ter feito algo do tipo. Deixo aqui o espaço para nossos amigos compartilharem suas experiências.

Mas porque isso era um desafio?

Ora, quem não ouviu pelo menos uma história de brassagem que "deu água" por falta de atenção, descuido ou por ter que responder perguntas e dar explicações durante o(s) processo(s)? Pois é, agora imaginem três brassagens e quatro pessoas para fazer perguntas? Mas eu e o Riva demos conta do recado.

    
Rafael na brassagem (foto da esquerda) e Guilherme na brassagem (foto da direita) - "mão na massa"

Justiça seja feita, nossos cursos são práticos, ninguém fica lá de papo pro ar olhando slide e desenhando florzinha em apostila, o negócio é "mão na massa"; os quatro ralaram bastante durante o período que estiveram por lá e o melhor de tudo, saíram felizes e com um aprendizado ímpar que não se pega em qualquer lugar (muito menos em poucas horas) como puderam adqurir conosco.

Riva na brassagem da hefeweizen

O resultado: Sucesso!!! 190 litros de cerveja em um único sábado.
Foram produzidos 70 litros de Hefeweizen, 60 litros de Irish Red Ale e 60 litros de Stout. Consumimos mais de 40 quilogramas de malte de 09 tipos diferentes, 200 gramas de lúpulo de 04 tipos, 09 sachets de leveduras de 03 tipos diferentes.

Fermentadores cheios, mas ainda faltava a stout (mais 04 baldes)

Lotamos os dois freezeres com fermentadores e não consigo precisar a quantidade de água e energia que utilizamos, mas um botijão de gás foi mais do que suficiente e 03 sacos de gelo para nosso sistema de resfriamento "water free" que resfria o mosto de 95°C para menos de 20°C em poucos minutos.

Foi um dia muito cansativo, mas gratificante, no final das contas acabamos por baixar o tempo médio por brassagem de 60 litros para 05 (cinco) horas, para nós um record, já que nesse intervalo estão computadas a moagem e a limpeza de toda a bagunça, acreditem, ao final de 15 horas não havia nem uma peça do equipamento suja.

Fervura Stout (a terceira do dia)

Espero que esta postagem sirva de incentivo para todos vocês que assim como nós tem pouco tempo para dedicar, mas que aproveita cada minuto disponível em prol desse maravilhoso hobby-negócio que nos envolve mais a cada dia.

Trüb - pra ninguém botar defeito

Em caso de dúvidas não exitem em nos contatar, será um prazer auxiliá-los em seus projetos.

Fiquem com Deus.

Prosit!!!

Breda

4 comentários:

  1. Novamente os cervejeiros Breda e Riva surpreendendo a todos, eu tenho a felicidade e o prazer de acompanhar os amigos sempre que posso inclusive nesta empreitada.
    Cada brassagem é um novo desafio, e como disse antes eu estou fazendo parte da historia da B&R. Somente tenho a agradecer aos confrades e parabenizar pelo feito, que já está registrado.

    Sucesso sempre!!!!

    Saúde !!!!!

    ResponderExcluir
  2. Uau! Parabens, Marcelo. Imagino a logística e a organização para fazer tudo e todos caberem no espaço.

    ResponderExcluir
  3. Olá Breda,
    Começamos há pouco um movimento de cervajar no extremosul do RS, mais especificamente no Balneário Cassino.
    Somos 3 grupos e pretendemos fazer uma produçao para uma tradicional festa de final de ano dos amigos. Tem como passar o planejamento dessa brassagem tripla? Os passos para coordenar essa empreitada com eficiencia. Abraços. Augusto Cavalcanti.

    ResponderExcluir
  4. Como vai meu amigo?
    Vou fazer uma postagem rapida sobre isso.
    Não tem lá muito segredo, a dificuldade eh sincronizar.
    Abs.,
    Breda

    ResponderExcluir

Muito obrigado por seu comentário! O Blog "Breja do Breda" é feito pensando em você!